TERMINOU ONTEM A CAMPANHA! “20 CARRUAGENS PARADAS, 20 DIAS DE LUTA!”

TERMINOU ONTEM A CAMPANHA! “20 CARRUAGENS PARADAS, 20 DIAS DE LUTA!”

A União dos Sindicatos de Lisboa, integrou a concentração promovida pelo Movimento dos Utentes dos transportes de Lisboa no interface do Campo Grande que decorreu a partir das 17h00. As organizações exigem a tomada de medidas imediatas, face ao caos que se vive no Metro de Lisboa. São tempos de espera infindáveis, são carruagens que se encontram a abarrotar, passageiros a serem transportados como se fossem sardinha em lata! São as constantes perturbações na linha, atrasos sucessivos!

Mais... TERMINOU ONTEM A CAMPANHA! “20 CARRUAGENS PARADAS, 20 DIAS DE LUTA!”

CAMPANHA «ÁGUA É DE TODOS». TEMPO DE CONCRETIZAR!

CAMPANHA «ÁGUA É DE TODOS». TEMPO DE CONCRETIZAR!Terá lugar amanhã, dia 18 às 14h30, junto à escadaria da Assembleia da Republica, uma iniciativa que contará com intervenções de representantes das organizações promotoras da campanha, entre eles Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN. A acção tem como objectivo apelar aos deputados para que retomem e aprovem o Projecto de Lei nº 368/XII, «Protecção dos direitos individuais e comuns à água», resultado de uma Iniciativa Legislativa de Cidadãos (ILC), subscrita por 44 mil cidadãos eleitores. Recorda-se que o referido Projecto foi chumbado em 10 de Outubro de 2014, pela maioria PSD/CDS, mas contou com o voto favorável de PS, PCP, BE e PEV, forças políticas que, como salientam os promotores da iniciativa, constituem hoje a maioria no Parlamento, pelo que consideram estarem reunidas as condições políticas para a sua aprovação.

Mais... CAMPANHA «ÁGUA É DE TODOS». TEMPO DE CONCRETIZAR!

FALTAM CERCA DE 6000 TRABALHADORES NÃO DOCENTES NA ABERTURA DO ANO LECTIVO

FALTAM CERCA DE 6000 TRABALHADORES NÃO DOCENTES NA ABERTURA DO ANO LECTIVOFoi com espanto que esta Federação tomou conhecimento através de uma notícia na comunicação social de que o Ministério da Educação decidiu autorizar a contratação de 300 novos funcionários para dar resposta às “necessidades urgentes” e evitar o encerramento de escolas por falta de assistentes operacionais (auxiliares de acção educativa). Esta informação, não traz nada de novo, confirma, isso sim, que o ME vai continuar a recorrer ao  emprego precário e que vai juntar estas 300 contratações às largas centenas de trabalhadores, contratados a termo certo, para este ano letivo,  pagos 3,49€ por hora, por períodos diários de trabalho que variam entre as 3,5 e as 4 horas, para suprir necessidades gerais urgentes, mas que são de facto funções de carácter permanente, como esta Federação vem denunciando.

Mais... FALTAM CERCA DE 6000 TRABALHADORES NÃO DOCENTES NA ABERTURA DO ANO LECTIVO

TRABALHADORES DA EMEF PREPARAM ACÇÕES EM DEFESA DA EMPRESA

luta emefNão se obteve nenhuma resposta da parte do Governo, nem se conhece alguma medida que vá ao encontro dos problemas e reivindicações constantes no documento entregue no Ministério da Tutela, no passado dia 15 de Setembro. Os desenvolvimentos entretanto verificados apontam para a manutenção e agravamento dos problemas existentes, que põem em causa o futuro da EMEF e dos postos de trabalho;

É inaceitável que havendo falta de trabalhadores, a administração da EMEF/CP, com a conivência do Governo, tenha iniciado um processo de despedimento colectivo dos trabalhadores contratados através de trabalho temporário, que se reflectirá negativamente na qualidade e segurança do transporte ferroviário. O Primeiro-Ministro não pode afirmar que quer combater um modelo de desenvolvimento assente em baixos salários e precariedade e depois promover, através das administrações, o despedimento colectivo dos trabalhadores com vínculos precários da EMEF.

Mais... TRABALHADORES DA EMEF PREPARAM ACÇÕES EM DEFESA DA EMPRESA

PLATAFORMA LISBOA EM DEFESA DO SNS ENTREGA MANIFESTO NO MINISTÉRIO DA SAÚDE!

PLATAFORMA LISBOA EM DEFESA DO SNS ENTREGA MANIFESTO NO MINISTÉRIO DA SAÚDE!A Plataforma Lisboa em Defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS), entregou esta manhã um Manifesto “Por um Serviço Nacional de Saúde mais forte, contra o encerramento de hospitais e serviços na cidade de Lisboa” ao Ministro da Saúde. Por um SNS mais forte, contra os encerramentos de Hospitais e Serviços em Lisboa. A crise, em que Portugal se viu mergulhado, agudizou problemas como a distribuição injusta dos níveis de saúde e a qualidade dos serviços. A Plataforma solicitou a audiência a fim de abordar a reorganização da rede Hospitalar da Região de Lisboa.

Mais... PLATAFORMA LISBOA EM DEFESA DO SNS ENTREGA MANIFESTO NO MINISTÉRIO DA SAÚDE!

TRAVAR A DEGRADAÇÃO DO SNS! 30 DE SETEMBRO

TRAVAR A DEGRADAÇÃO DO SNS! 30 de SetembroO desmantelar de hospitais, em Lisboa, continua! Inserida na semana de Luta da CGTP-IN, a Plataforma Lisboa em Defesa do Serviço Nacional de Saúde, promove uma acção de denúncia junto aos utentes e trabalhadores dos Hospitais Pulido Valente e Santo António dos Capuchos, dia 30 de Setembro. É com grande preocupação que se continua a assistir, em Lisboa, ao desmantelamento de serviços em Hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Continuamos a estar confrontados com grandes carências ao nível de consultas de várias especialidades e de cirurgias, com tempos nas listas de espera inadmissíveis.

É neste contexto que a Plataforma Lisboa em defesa do SNS, anuncia a entrega de um manifesto ao Ministro da Saúde no dia 6 de Outubro.

Mais... TRAVAR A DEGRADAÇÃO DO SNS! 30 DE SETEMBRO

PELO PAGAMENTO DAS HORAS DE QUALIDADE E ADMISSÃO DE MAIS TRABALHADORES NO HOSPITAL DE SÃO FRANCISCO XAVIER

PELO PAGAMENTO DAS HORAS DE QUALIDADE E ADMISSÃO DE MAIS TRABALHADORES NO HOSPITAL DE SÃO FRANCISCO XAVIERTrabalhadores em Funções Públicas do Hospital São Francisco Xavier, estiveram esta manhã concentrados à porta desta unidade de saúde hospitalar a exigirem o pagamento das horas de qualidade em atraso desde 2007 até 2012. A Administração comprometeu-se a pagar a todos os trabalhadores, mas só cumpriu com os enfermeiros. Esta luta prende-se também pela admissão de mais trabalhadores. Os trabalhadores equacionam a greve, se a Administração não pagar as horas de qualidade em atraso. 

Não somos menos que ninguém, paguem-nos também!

POR MAIS E MELHORES TRANSPORTES PÚBLICOS!

POR MAIS E MELHORES TRANSPORTES PÚBLICOS!Centenas de utentes e trabalhadores manifestaram-se no dia 22 de Setembro, dia europeu da mobilidade. Eram perto das 18h30, quando se iniciou o protesto do Cais do Sodré para o Largo de Camões. Utentes e trabalhadores, exigiram respostas urgentes nos transportes públicos, para que acabem com os tempos de espera excessivos, com os preços abusivos, com a degradação da qualidade, da fiabilidade e da segurança. 

Os tempos de deslocação são cada vez maiores, faltam 45 maquinistas no Metro, 150 motoristas, 80 operadores comerciais e na manutenção. O material circulante precisa urgentemente de ser substituído e de reparação, é um escândalo 18 comboios parados no metro à espera de peças enquanto os utentes vão ouvindo desculpas sobre atrasos e anúncios de supressões ou circulações reduzidas.

No Largo de Camões intervieram Cecília Sales da comissão de utentes de transporte de Lisboa/MUSP, José Manuel Oliveira da FECTRANS e Libério Domingues da USL/CGTP-IN, que encerrou o protesto, colocando o enfoque na importância destas iniciativas, pois só com a luta, se pode inverter o rumo de destruição dos transportes públicos. No final foi aprovada uma Moção que será entregue ao Governo.

Está em... Home Serviços Públicos