Trabalhadores da Alimentação e Turismo Exigem Respostas e Não Almoços Grátis

Dirigentes, delegados e activistas dos sindicatos da  Alimentação e Turismo concentraram-se, dia 26 de Maio, em frente do Ministério do Trabalho, para exigir a criação de um "Fundo Especial" que tem como objectivo principal apoiar todos os trabalhadores do sector que foram vítimas do oportunismo patronal, aproveitando-se desta situação de pandemia do COVID-19 e da passividade das Autoridades Fiscalizadoras do Trabalho, para despedir milhares de trabalhadores, reduzir o salários aos trabalhadores ou alterar de forma unilateral os horários dos trabalhadores.

A FESAHT faz referência no comunicado que, para além de tudo isto, "beneficiaram do Governo PS de apoios vindos da Segurança Social para as suas carteiras, quando o sector cresceu anualmente milhões de euros em lucros nos últimos cinco anos". Não chega apelar para que as pessoas venham aos restaurantes como fez o Governo e o Presidente da República, é caso para se dizer que não há almoços grátis.

Ler mais.

Privacidade

Está em... Home Acção Reivindicativa Trabalhadores da Alimentação e Turismo Exigem Respostas e Não Almoços Grátis