Primeiro As Crianças, Depois O Teletrabalho

A Comissão para a Igualdade entre Mulheres e homens da CGTP-IN, exige que o Governo corrija a situação, que impede que seja atribuído a qualquer dos pais, quando um deles está em teletrabalho. É divulga um vídeo de uma trabalhadora.

Com o encerramento das actividades lectivas e não lectivas em todos os estabelecimentos de ensino e equipamentos de apoio à infância, voltou o drama do teletrabalho para milhares de mães e pais com crianças a cargo.

Depois da experiência traumática verificada em 2020, eis que com o novo confinamento o Governo insiste em manter um regime que deixa os pais e as mães entre a espada e a parede.

Ou seja, por um lado, a insuficiência do valor do apoio que se traduz na redução do rendimento mensal dos trabalhadores obrigados a ficar em casa para cuidar dos filhos e filhas com a atenção que merecem. E, por outro, forçados a acumular o teletrabalho com a assistência às crianças, situação que provoca stress laboral, instabilidade emocional e intranquilidade familiar.

Ler comunicado.

Privacidade

Está em... Home Emprego Primeiro As Crianças, Depois O Teletrabalho