Acção reivindicativa

Greve dia 20 de Março e o Coronavírus COVID-19

Na sequência da Greve dos trabalhadores da Administração Pública, convocada para o próximo dia 20 de Março, contra a imposição negocial do governo, por aumentos salariais justos, pela correcção da tabela remuneratória única e em defesa dos Serviços Públicos, não querendo contribuir para o alarmismo instalado e cientes da importância fundamental do Serviço Nacional de Saúde nesta fase de contenção alargada da infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19), o Secretariado da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, reunido hoje, decidiu o seguinte:

- Manter a greve convocada para dia 20 de Março;

- Assegurar o normal funcionamento dos Serviços na dependência do Ministério da Saúde.

CANTONEIROS DE LIMPEZA DA CML FAZEM GREVE

O STML convocou uma greve de 24 horas que se realiza esta terça-feira, 10 de março, exclusivamente para os trabalhadores da higiene urbana da CML. Os motivos desta greve prendem-se com a rescisão de contrato com os trabalhadores-cantoneiros que, em alguns casos, desempenhavam funções na Higiene Urbana há mais de um ano. A opção agora conhecida pelos responsáveis municipais, quebra os compromissos assumidos para integrar esses trabalhadores no mapa de pessoal da CML.

A adesão à greve está a ser significativa, considerando grande carência de pessoal, na área da higiene urbana.

O Conselho Nacional da CGTP-IN elege Isabel Camarinha a nova Secretária-Geral


© Mário Cruz/ Lusa

Votaram para o novo C.N. 631 delegados, num universo de 662. Votaram favoravelmente 596, em branco 25 e 10 nulos.

Este Congresso acontece no momento em que se comemoram os 50 anos da maior Central sindical de classe e de massas, alicerçada na unidade, na independência, na democracia e solidariedade. A CGTP-IN constitui um pilar dos avanços, uma âncora para os explorados, que não claudica, que não vende direitos, que organiza a luta, mobiliza o mundo do trabalho e é portadora de um projecto alternativo à política das desigualdades, à política da rapina e empobrecimento que a Troika queria que fosse permanente e a luta dos trabalhadores ajudou decisivamente a derrotar.

A eleição de Isabel Camarinha é sem sombra de dúvida um marco histórico da nossa Central. Por ser mulher, pertencer a um sindicato fundador da nossa Central, onde nos últimos tempos se desenvolveram grandes lutas, nomeadamente junto dos trabalhadores da distribuição. Contra a precariedade, contra a desregulação dos horários de trabalho, contra o bloqueio da contratação colectiva e, como disse Arménio na intervenção de abertura, "e se é verdade que não conseguimos tudo, sem a luta não conseguiríamos nada.". É em unidade que vamos lutar para avançar nos direitos, para valorizar os trabalhadores, pois a estes pertence o futuro.

Conferência Sindical Internacional

Lutar pela valorização do trabalho e dos trabalhadores, a solidariedade e paz.

Começaram hoje os trabalhos da conferência sindical internacional que antecede o XIV Congresso da CGTP-IN. Com cerca de 100 delegados de todos os continentes e outros tantos convidados de todos o MSU e outras organizações, todos reunidos no Fórum Cultural do Seixal, estão a discutir e a reflectir sobre as condições laborais e sociais dos trabalhadores e dos povos no mundo inteiro. Tendo como base o documento da CGTP-IN apresentado à conferência, a troca de experiências e vivências de diversas organizações sindicais mundiais serviu para fortalecer a solidariedade e a luta por um mundo melhor para todos os trabalhadores.

Trabalhadores da EDP exigem melhor distribuição da riqueza

Activistas Sindicais do SIESI, estiveram à porta do Altice Arena no dia 5 de Fevereiro, no mega evento da EDP para distribuir  um documento Intitulado «Estamos desencontrados!»

O sindicato e a Federação denunciaram a proposta miserabilista da EDP ao propor 0,2%, na revisão salarial para 2020.
A EDP teve, só nos últimos três anos, mais de 3500 milhões de euros de lucros. É neste quadro que a FIEQUIMETAL reitera a reivindicação de mais 90 euros no salário de todos os trabalhadores.

A luta nas empresas de distribuição já deu resultados

No dia 31 de Janeiro os trabalhadores das empresas de distribuição aderiram em força à greve decretada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal, (CESP).

A União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP-IN, esteve presente e saudou os trabalhadores no piquete de Greve junto do Pingo Doce de Benfica, na Avenida do Uruguai. A Indignação é muito grande e os trabalhadores mostraram a sua firmeza e as razões da sua luta. Exigem  receber salário digno e a ter carreira profissional e não estar à mercê da caridade, pressão ou repressão das empresas que estão a operar neste sector de actividade que proporciona milhões de lucro.

A luta já deu resultados: duas das maiores empresas deste sector – Sonae e Pingo Doce / JMR, com a luta realizada e com o anúncio da greve de 31 de Janeiro, processaram já no mês de Janeiro aumentos, nalguns casos aumentos significativos. Naturalmente que, como é sua prática, estes aumentos foram discriminatórios com a utilização de “critérios” para deixar de fora muitos trabalhadores, nomeadamente doentes oncológicos e trabalhadores com doenças profissionais que não preenchiam os critérios de assiduidade, ou avaliação.

31 de Janeiro de 2020 Greve dos Trabalhadores das empresas de distribuição

31 de Janeiro de 2020
Greve dos Trabalhadores das empresas de distribuição (Supermercados, Hipermercados, Armazéns, Logísticas e lojas especializadas da grande distribuição)


Os Trabalhadores das empresas de distribuição vão estar em greve no próximo dia 31 de Janeiro de 2020 em luta por:

 

- O aumento dos salários de todos os trabalhadores em 90€ (3€/dia) em Janeiro de 2020;
- A valorização das carreiras e qualificações profissionais adquiridas ao longo dos anos de trabalho;
- Horários de trabalho regulados que permitam a conciliação entre a vida pessoal e familiar e a vida profissional;
- A passagem a contrato sem prazo de todos os trabalhadores a ocupar postos de trabalho permanente.

31 Janeiro Manifestação Nacional Administração Pública - 90 euros para todos!

 

 

31 JANEIRO
MANIFESTAÇÃO NACIONAL
Trabalhadores da Administração Pública
14:30
Lisboa - Marquês de Pombal

 

90 EUROS PARA TODOS!

SEM TRABALHO COM DIREITOS,
NÃO HÁ SERVIÇOS DE QUALIDADE!

31 de Janeiro, participa na Manifestação!

  • Por aumentos salariais justos: 90 euros por trabalhador em Janeiro de 2020!
  • Em defesa dos Serviços Públicos!

Reformados Concentram-se em Frente à Sede da Segurança Social

A Inter-Reformados Lisboa- CGTP-IN, organização de Reformados do distrito de Lisboa da CGTP-IN, em conjunto com o MURPI, Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos, realizaram hoje uma Tribuna Pública, em frente à sede da Segurança Social, em Lisboa. Nesta iniciativa os reformados reivindicam o aumento de todas as pensões, melhoria dos serviços Públicos e por condições de vida dignas.

Os reformados e pensionistas denunciam o facto de não haver neste Orçamento de Estado (OE) medidas positivas que o governo enuncia.

Os reformados exigem o aumento real das pensões, que permita a autonomia económica e social dos reformados, por um forte investimento público em dominios vitais para um verdadeiro combate às desigualdades sociais e à pobreza nas áreas do SNS, da Segurança Social, na mobilidade, e transportes públicos, na habitação, no usufruto de bens, de bens energéticos a preços acessiveis.

Foi também manifestada solidariedade para com os trabalhadores noa activo alertando para a necessidade de interromper a espiral de baixas reformas e pensões, no futuro por via da valorização dos salários e do SMN para 850€, a curto prazo, que assegure a continuidade de aumento de receitas devidas à Segurança Social.

Na opinião das organizações este Orçamento de Estado deveria contemplar a reposição da idade da reforma para os 65 ano, a eliminação do factor de sustentabilidade e no assegurar do direito à reforma sem penalizações para todos os trablhadores com 40 e mais anos de descontos para a segurança social.

Os reformados, pensionistas e idosos reivindicam medidas concretas de combate à pobreza e à exclusão social por mais justiça social. A Tribuna terminou com a aprovação e entrega de uma Resolução.

Está em... Home Acção Reivindicativa