SCOTTURB: PARA MIM TUDO... PARA VOCÊS 24 CÊNTIMOS

SCOTTURB: PARA MIM TUDO... PARA VOCÊS 24 CÊNTIMOSNa reunião FECTRANS / SCOTTURB de dia 12 de Julho, foram apresentadas os argumentos para a continuidade do processo de negociação. Entende a FECTRANS, que face ao contexto actual no sector dos transportes, apoiado no argumento real da livre concorrência, a administração não pode manter a sua posição de rotura face ao CCTV, e como tal devem ser debatidas as propostas apresentadas, por ambas as partes.

Ler comunicado do STRUP aos trabalhadores.

DIA 20 DE JULHO - TRIBUNA PÚBLICA NO AEROPORTO - COM A PRECARIEDADE NÃO CHEGAMOS A LADO NENHUM

DIA 20 DE JULHO - TRIBUNA PÚBLICA NO AEROPORTO - COM A PRECARIEDADE NÃO CHEGAMOS A LADO NENHUMO Aeroporto de Lisboa é o maior local de trabalho da área metropolitana de Lisboa, aqui trabalham milhares de trabalhadores de diferentes sectores de actividade: do handling, do comercio, da hotelaria, dos correios, do transporte rodoviário, dos bombeiros da vigilância e da limpeza. Neste local de trabalho travam-se diariamente importantes lutas contra a exploração e a precariedade laboral. 

Uma grande parte dos trabalhadores ganham cerca de 530€, com contratos precários, os mesmos trabalhadores que despacham as malas e tratam da segurança de todos os passageiros. A realização desta tribuna pública, no dia 20 de Julho entre as 10 e as 14 horas, servirá para denunciar a precariedade vivida neste local de trabalho. Servirá também para informar todos os utilizadores do aeroporto da realidade vivida por quem lá trabalha. Esta Tribuna Pública é inserida na campanha nacional da CGTP-IN contra a precariedade.

Ler mais: DIA 20 DE JULHO - TRIBUNA PÚBLICA NO AEROPORTO - COM A PRECARIEDADE NÃO CHEGAMOS A LADO NENHUM

MODELO DE BAIXOS SALÁRIOS COMPROMETE O DESENVOLVIMENTO E O PROGRESSO SOCIAL

MODELO DE BAIXOS SALÁRIOS COMPROMETE O DESENVOLVIMENTO E O PROGRESSO SOCIALA CGTP-IN considera inaceitável que haja declarações de membros do Governo que objectivamente incentivam o modelo de baixos salários e de longos horários de trabalho, que a Comissão Europeia entenda que o direito de contratação colectiva constitui um obstáculo ao investimento e que uma instituição com a responsabilidade da Agência de Gestão de Tesouraria da Divida Pública (IGCP) promova a venda de dívida pública junto dos investidores, particularmente dos investidores externos, referindo como positiva nomeadamente a alta flexibilidade salarial, a fraca legislação de protecção de emprego, a reduzida cobertura das prestações de desemprego e o programa de privatizações. Estas mensagens e acções são contraditórias com as promessas de um novo modelo de crescimento e de desenvolvimento do país, em que são peças essenciais a ruptura com as políticas de exploração e empobrecimento, desenvolvidas pelo anterior Governo do PSD-CDS, a valorização do trabalho e a dignificação dos trabalhadores, uma mais justa distribuição da riqueza e uma sociedade mais coesa e com menos desigualdades. Comprometem o nosso futuro económico e social porque dão continuidade a políticas que tornaram o país mais pobre e vulnerável.

Ler mais: MODELO DE BAIXOS SALÁRIOS COMPROMETE O DESENVOLVIMENTO E O PROGRESSO SOCIAL

GUARDAS PRISIONAIS FAZEM VIGÍLIA PELAS 35 HORAS

GUARDAS PRISIONAIS FAZEM VIGÍLIA PELAS 35 HORASA aplicação das 35 horas de trabalho é uma das reivindicações na base da vigília que o Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional promove esta quarta-feira junto à residência oficial do primeiro-ministro, em Lisboa. Em comunicado, a direcção do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional refere que a vigília, que inclui uma reunião, pretende ainda ver regulamentadas as portarias e regulamentos previstos no estatuto profissional, assim como a entrada em vigor dos níveis remuneratórios. A regulamentação do horário de trabalho, a aplicação da aposentação de acordo com a equiparação à Polícia de Segurança Pública (PSP), o pagamento do subsídio de turno, o preenchimento dos lugares vagos das diversas categorias de acordo com o previsto no mapa de pessoal para 2016 são também objectivos da vigília. Os guardas prisionais afectos a este sindicato pretendem ainda que lhes seja aplicada a pré-aposentação de acordo com a equiparação à PSP e de acordo com o que está previsto na lei do Orçamento do Estado para a PSP. A iniciativa decorrerá entre as 11 e as 14 horas, refere o comunicado do sindicato presidido por Jorge Alves.

AS 35 HORAS DEVEM SER PARA TODOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA!

AS 35 HORAS DEVEM SER PARA TODOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA!A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, considera que as 35 horas semanais de trabalho, decididas na Assembleia da República, na passada semana, deverão ser aplicáveis a todos os trabalhadores da Administração Pública, incluindo àqueles que estão ao abrigo de contratos individuais de trabalho, designadamente, nos hospitais EPE. Neste sentido, esta Federação, entregou no passado dia 2 de Junho no Ministério da Saúde, um protocolo negocial, com vista à celebração de um instrumento de regulamentação colectiva de trabalho. Pretende-se com a celebração do mesmo, a definição das 35 horas como período normal de trabalho para todos os trabalhadores do Ministério da Saúde com vínculo de contrato individual de trabalho, já que não faz sentido e é inaceitável, a existência nos mesmos serviços, de dois regimes de duração de trabalho diferentes.

Ler mais: AS 35 HORAS DEVEM SER PARA TODOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA!

ASSÉDIO EXIGE UMA RESPOSTA FORTE E FIRME POR PARTE DOS SINDICATOS

encontro assédio moral

No dia 7 de Junho a USL/CGTP-IN promoveu um encontro no auditório do STEC, sob o lema "Assédio Moral e Sexual nos locais de trabalho - Conhecer, Indentificar, Intervir e Combater." O Assédio Moral está muito associado à intensificação da exploração, à precariedade, à vulnerabilidade, à chantagem e à repressão nos locais de trabalho. Tem várias dimensões e repercussões na vida pessoal, familiar e laboral dos trabalhadores. Tal como referiu na sua intervenção, o médico Silva Santos, este é um fenómeno subtil mas altamente destrutivo da saúde dos trabalhadores, que tem origem em locais de trabalho "doentes".

Ler mais: ASSÉDIO EXIGE UMA RESPOSTA FORTE E FIRME POR PARTE DOS SINDICATOS

ROMPER COM O ASSÉDIO! EMPREGO COM DIREITOS! 7 DE JUNHO - AUDITÓRIO DO STEC

ROMPER COM O ASSÉDIO! EMPREGO COM DIREITOS! 7 DE JUNHO - AUDITÓRIO DO STECA União dos Sindicatos de Lisboa - CGTP-IN vai realizar um encontro, dirigido a activistas sindicais, sob o lema “Assédio moral e sexual nos locais de trabalho: conhecer, identificar, intervir e combater”, no dia 7 Junho em Lisboa, no auditório dos trabalhadores da Caixa Geral de Depósitos. O Assédio Moral está muito associado à intensificação da exploração, à precariedade, à vulnerabilidade, à chantagem à repressão nos locais de trabalho. Precisamos pois de conhecer, identificar, intervir para combater e melhor esta realidade.

Ver programa do encontro.

Está em... Home Emprego